Recentes ·

Skan angola
Young African Entrepreneurs Competition 2018

01/08 às 09:03

O Regional Universities Forum for Capacity Building in Agriculture (RUFORUM) está a promover uma competição para jovens empreendedores africanos (com menos de 40 anos) mostrarem as suas inovações empresariais em agronegócio na Conferência Bienal do RUFORUM, em outubro de 2018. Embora o foco da competição seja o agronegócio, serão também consideradas inovações de negócios noutros sectores (por exemplo, recursos naturais, meteorologia, urbanização, economia verde, etc.). Os vencedores terão as despesas pagas para viajar para a conferência em Nairobi, no Quénia, e um prémio em dinheiro. As inscrições deverão ser enviadas em inglês ou francês até 31 de agosto de 2018. Mais informações em: http://www.ruforum.org/younginnovators/sites/default/files/2018_Call-for-RUYAEC.pdf

Csustentabilidade
Encontram-se abertas as candidaturas ao novo e inovador Doutoramento da Universidade de Lisboa que confere o grau em Ciências da Sustentabilidade: REcursos, Alimentação e SOciedade (REASOn)

22/05 às 13:56

https://csustentabilidade.ulisboa.pt/ Convidamos a conhecer o Novo Doutoramento da Universidade de Lisboa que confere o grau em Ciências da Sustentabilidade: REcursos, Alimentação e SOciedade (REASOn). Este Doutoramento foca-se na dimensão da produção e consumo de alimentos como vetor central dos desafios que se colocam à sustentabilidade, reconhecendo que a compreensão dos sistemas alimentares e a atuação sobre o sistema alimentar global são instrumentos fundamentais para o desenvolvimento sustentável e exigem investigação sobre as interações entre a ecologia e a socio-economia. Para serem catalisadores de mudança, os profissionais do século XXI devem ser dotados de conhecimento científico sólido e, principalmente, ter capacidade de o incorporar para compreender as interações entre sistemas globais, naturais, sociais e humanos, e como essas interações afetam os desafios da sustentabilidade. O Doutoramento foi concebido no âmbito do Colégio Food, Farming and Forestry (F3), mobilizando um corpo docente que inclui 42 professores de 17 das Faculdades e Institutos da Universidade de Lisboa que garante a necessária inovação e interdisciplinaridade. Tem como destinatários profissionais de sucesso e os melhores estudantes que procuram transformar conhecimento em resultados e inovação, com formação académica em qualquer área do conhecimento. Permite o desenvolvimento de tese em ambiente universitário, em ambiente empresarial/indústria, ou – numa tipologia inovadora em relação à oferta tradicional dos cursos de 3.º ciclo – em contexto profissional de trabalho. Este último modelo oferece a possibilidade de realização de uma tese aplicada a uma questão científica relevante para o exercício da atividade profissional quotidiana do doutorando, e que pode ser desenvolvida com ou na própria organização empregadora, para explorar a translação de duplo sentido entre prática e ciência.

Y4farpqdiy20i2sxga lfd0ww28xpn0enw86 iwotbrten2qko tl1adkrwdfxtw8nawzugamo4t4reee hh3hpwm99xnkeun7y7kxc4v g63oo1wytibcuhizkup7p2vfxp50wwefv9iw5pbdcooeiyqaohqjmgzvxacbd s1rizlgt6kmgpqokuxpzqn8 w1200 h630 p k no nu?1523441293
Lançamento da revista de investigação científica Scientific African

11/04 às 10:06

Foi lançada, em Kigali, uma nova revista de investigação científica avaliada pelos pares, que pretende apresentar investigação africana de vanguarda. Esta nova revista multidisciplinar, fornecerá uma plataforma para que os líderes africanos de várias áreas de investigação científica apresentem as suas descobertas específicas para o contexto africano. A publicação será voltada principalmente para os académicos e cobrirá uma variedade de questões em áreas como as ciências da saúde, agricultura, biologia, física e astronomia. No entanto, espera-se que a revista não seja exclusiva para esta categoria de investigadores. Dada a sua crença na natureza global dos métodos científicos, a publicação encoraja submissões de qualquer indivíduo que faça investigação relevante. A primeira edição da revista, em particular, destaca os desenvolvimentos do compromisso da região em desenvolver tecnologia agrícola. Fonte: http://paepard.blogspot.pt/2018/04/the-scientific-african-new-peer.html

Ver mais

Destaque ·

0 7f63132b ca5c 4dd2 9161 74abd977fa2e  r  ntaweduwma
Agricultura familiar produz 90 porcento dos alimentos do país

20/06 às 15:07

Cerca de 90 porcento dos alimentos locais consumidos em Angola é produzido por uma população de dois milhões de camponeses, afirmou o ministro da Agricultura, Afonso Pedro Canga. Esse universo de pessoas, segundo o governante, produz, entre outros alimentos, cereais como milho, arroz, massambala, massango e soja, tubérculos, leguminosas e hortícolas. Numa entrevista à Angop, Afonso Pedro Canga reconheceu que a agricultura familiar, a praticada pelas famílias camponesas, desempenha um papel muito importante, em termos de produção de alimentos. Pela sua contribuição, esse grupo de produtores beneficia-se de grande parte do orçamento anual afecto ao Ministério da Agricultura, através da recepção de inputs agrícolas, assistência técnica e preparação mecanizada de terras. Fonte: http://www.angop.ao/angola/pt_pt/noticias/angola-acontece/2016/5/24/Agricultura-familiar-produz-porcento-dos-alimentos-pais,140d211b-f84b-4ea5-b827-c5233399f316.html

420 20160929155514
  25 Out
Semana do Empreendedorismo na Comunidade

12/10 às 09:23

Decorre no âmbito da "Semana Mundial do Empreendedorismo", sob o lema "O Empreendedorismo Acelera Angola" O projeto Empreendedorismo na Comunidade tem como objetivo desenvolver um ciclo de palestras destinado a jovens empreendedores dos municípios de Luanda, nomeadamente: - Cacuaco; - Bairro Popular; - Cazenga; - Viana. Fonte: http://abcempreendedor.com/index.php?pagina=eventosDetalhe&ID=14#

0 977d4b4f 2ff6 4546 889c 658e00485058  r  ntaweduwma
Projeto de Piscicultura - Criação de alevinos na Lunda Sul

15/09 às 09:36

O primeiro passo foi dado com a criação de um banco de semente, onde estão disponíveis 75 mil alevinos importados da Zâmbia. O banco foi implantado na comuna de Mona Quimbundo, na qual se encontram instalados 25 viveiros. A criação de alevinos está enquadrada no projecto de piscicultura, no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Económico e Social das Populações (PADESP), celebrado entre o Governo Provincial da Lunda Sul e a Sociedade Mineira de Catoca. A fundação do banco visou, igualmente, a preservação da espécie, devido às suas qualidades, bem como a garantia da auto-suficiência na reprodução do mesmo. Este projecto, criado à luz de um protocolo de cooperação para o programa de extensão rural de desenvolvimento comunitário da agricultura e de piscicultura, surgiu no quadro de combate à fome e à pobreza e diversificação da dieta alimentar da população. O mesmo arrancou em 2012, com cinco mil alevinos, importados da República da Zâmbia, o que resultou na implantação de 10 viveiros. Com a auto-suficiência na reprodução de alevinos, as autoridades ligadas ao projecto deixarão de importar a espécie e recorrerão a laboratórios nacionais, para a aquisição de crias de reconversão sexual (fêmeas), a fim de serem transformadas em machos, uma vez estes serem mais rápidos na reprodução. O chefe do Departamento das Pescas da Direcção Provincial da Agricultura explica que, à medida que os peixes começaram por se desenvolver, se alargou para 100 o número de viveiros, totalmente povoados com a espécie. Do total de tanques, setenta e cinco são de engorda e 25 de reprodução. Isso tem permitido a captura de 10 toneladas anuais e contribui, desta feita, para o desenvolvimento do programa piscícola na região. Saiba mais em: http://www.angop.ao/angola/pt_pt/noticias/angola-acontece/2016/8/36/Criacao-alevinos-Lunda-Sul,fb7174ac-1df3-45bd-92b1-fa197ffc7778.html

Ver mais

Eventos ·

Top 10 Utilizadores · Ranking